Endocrinologista - Emagrecer ou ser emagrecido?Nas várias relações sociais humanas nos confrontamos  em vários momentos  com o dilema entre ensinar a pescar ou dar o peixe pronto . Creio que ambos tem seu valor e se aplicam a diferentes momentos ou situações,  quando precisamente indicados.

No relacionamento médico – paciente não é diferente.

Podemos exemplificar colocando em dois extremos os pacientes que tomam uma atitude, mudam rotinas sem auxilio de medicamentos, cirurgias ou outros artifícios, estes aprenderam a pescar ( emagrecem).

Em outro extremo temos os pacientes dependentes de inibidores cronicamente, e os que se submetem a cirurgias para redução do estomago ou pior cirurgias para retirada de parte do intestino onde são absorvidos os alimentos necessários para nossa sobrevivência. Os tratamentos cirúrgicos mais invasivos devem ser usados em casos extremos com muito menos frequência  e mais critério do que são realizadas  atualmente e apesar de apresentarem bons resultados imediatos, deixam vulnerabilidades para recidivas ou portas abertas para a aquisição de novas doenças como desnutrição, osteoporose, complicações da cirurgia e outras.  Estes estão recebendo o peixe pronto (são emagrecidos).

A grande maioria dos pacientes que nos procuram estão entre estes dois extremos. Onde é necessário dar o peixe enquanto aprendem a pescar. No entanto não há peixe nem pescaria quando não há, antes de tudo, a vontade de obter o peixe.

O uso criterioso de medicamentos ou outras terapias clinicas podem e devem ser usados com o único e preciso objetivo de aquisição de novas rotinas e hábitos, usados com parcimônia e por um tempo determinado.

Por parte do paciente,  é necessário e primordial sua real vontade de ser curado (emagrecer).  Seu auto determinismo, sua abertura, sua confiança são válvulas propulsoras da disciplina e do ritmo,  sem as quais nenhuma terapia resultaria em êxito,  ainda que todas as palavras técnicas, habilidade, conhecimento profissional e medicamentos sejam de grande valor, o comprometimento  individual tanto do médico que atua  como da paciente que recebe serão soberanos.

A confiança mútua entre profissional e paciente, guiados pela razão e discernimento, irão direcioná-los para a terapia acertada para o momento.

Cada paciente traz em si o perfil de profissional que idealiza e nós médicos apenas somos re conhecidos por nossos pacientes.  Cada paciente tem “seu médico” e cada médico tem “seus” pacientes.

Emagrecer ou ser emagrecido?

Em caso de dúvida procure um Endocrinologista.
Dr José Albino Médico Especialista em Endocrinologia e Metabologia em Florianópolis.
Santa Catarina