MEDICINA DO ESTILO DE VIDA, A MEDICINA DO SÉCULO XXI

Estilo de vida

As principais causas de mortalidade em todo o mundo são doenças crônicas não transmissíveis (DNTs); doença cardiovascular (17 milhões), seguida de câncer (7,6 milhões), doença respiratória (4,2 milhões) e diabetes (1,3 milhões).

Nosso modelo de saúde atual não consegue enfrentar as causas e as soluções para doenças crônicas e deve ser substituído por um modelo de atendimento abrangente.

Apesar dos notáveis avanços no tratamento e prevenção de doenças infecciosas e traumatismos, o modelo de atenção aguda que dominou a medicina do século 20 não foi efetivo no tratamento e prevenção de doenças crônicas.

Mudanças em fatores de estilo de vida podem potencialmente prevenir 93% de diabetes, 81% de ataques cardíacos, 50% de AVC e 36% de todos os cânceres.

O principal motor de doenças crônicas é a interação entre genes, atividades diárias do estilo de vida e ambiente.

Este problema não pode ser resolvido por drogas e cirurgia, por mais úteis que sejam essas ferramentas no gerenciamento de sinais e sintomas agudos. A medicação prescrita inapropriadamente é estimada como a quarta principal causa de morte hospitalar.

Começando com uma história detalhada e personalizada, o paciente é bem-vindo no processo de explorar sua história e as causas potenciais de seus problemas de saúde. Pacientes e médicos trabalham juntos para determinar o processo de diagnóstico, estabelecer metas de saúde realizáveis e projetar uma abordagem terapêutica apropriada. 

Temos que adotar um novo sistema operacional para a medicina do século XXI , reconhecendo que as maiores ameaças à saúde agora decorrem de como vivemos, trabalhamos, comemos, jogamos e nos movemos. 

A abordagem da Medicina do Estilo de Vida utiliza uma ampla gama de intervenções para alcançar uma saúde ideal baseada em quatro pilares: 

NUTRIÇÃO 

Uma dieta rica em alimentos de verdade e minimizando o consumo de alimentos processados com suplementos de  fito nutrientes e modulação da flora intestinal.

 

ATIVIDADE FÍSICA MODERADA 

Como seres humanos, somos projetados para se mover, mas nunca fomos tão sedentários. Mais de 70% das pessoas em grande parte do mundo industrializado moderno não estão alcançando níveis adequados de atividade física favorável à saúde. 

 SONO

Os distúrbios do sono-vigília do ritmo circadiano aparecem quando um indivíduo experimenta uma interrupção recorrente dos ritmos de sono e de vigília por pelo menos três meses. Consequentemente, os distúrbios do sono-vigília podem causar deficiências mentais, físicas, sociais, ocupacionais, educacionais e outras deficiências no funcionamento normal. Deve-se considerar não apenas ciclos de sono, mas outros ciclos diários, incluindo atividade, alimentação e exposição à luz . 

 

CONTROLE DE STRESS – MINDFULNESS 

O controle de stress com técnicas de Mindfulness (atenção plena) não  apenas diminui a sensação de menor estresse e fadiga, como também está ligada à diminuição dos níveis de cortisol, o hormônio do estresse. Melhora o nível de atenção, memória e qualidade do sono.

Ajuda o cérebro a ter um melhor controle sobre o processamento da dor e das emoções, especificamente por meio do controle de ritmos alfa corticais (que desempenham um papel sobre a quais sentidos físicos as nossas mentes estarão atentas)

Aumento da consciência corporal, do auto-conhecimento, da regulação da emoção e da regulação da atenção.

O treinamento em mindfulness é considerado uma estratégia excelente para perda de peso (dieta Mindfulness)

 

Em caso de dúvida procure um Endocrinologista.
Dr José Albino Médico Especialista em Endocrinologia e Metabologia em Florianópolis.
Santa Catarina