Como tenho enfatizado em outros artigos o tratamento para readquirir um novo peso passa por mudanças em nossas rotinas e estilo de vida e um comprometimento para efetuar estas mudanças.  Para mim as medicações são um fator importante para ajudar nesta reorganização.  São um meio e não um fim.

No tratamento  da obesidade o arsenal medicamentoso ficou restrito após uma decisão da ANVISA, discutível, de retirada do mercado de algumas drogas.  E tanto os endocrinologistas como os pacientes aguardam por novos medicamentos para o tratamento da obesidade.

Há novos medicamentos como lorcaserin (Belviq), associação de topiramato com fentermina (Qsymia) e a combinação de bupropiona e naltrexone (Contrave) já aprovados pelo FDA. Ainda em fase de pesquisa que serão lançados nos próximos anos temos  o cetilistat (semelhante ao xenical), setmelanotida (antagonista do neuropeptídeo Y) e o  Empatic (zonisamida-bupropiona).

A liraglutida (Victoza),  já lançado para tratamento de pacientes diabéticos, facilita a perda de peso em diabéticos e obesos não diabéticos. O FDA aprovou para uso em pacientes obesos não diabéticos a liragltutida na dose de 3.0 mg, lançada nos Estados Unidos com o nome comercial de Saxenda. No Brasil o Saxenda foi aprovado pela ANVISA em março de 2016.

O Belviq (lorcacerina) foi aprovado pela ANVISA em dezembro de 2016, já está disponível no Brasil. Atua através do estímulo da serotonina no cérebro, induzindo a sensação de saciedade e também aumentando a queima calórica.

Graças ao esforço dos endocrinologistas temos a volta da Anfepramona (Dietilpropiona) e do Femproporex,  medicamentos seguros com experiência de mais de 30 anos.  A Anfepramona pode ser associado ao Topiramato sendo uma ” tropicalização ” do Qsymia pois a anfepramona tem uma ação semelhante a fentermina.

Em final de 2018 a ANVISA aprovou o primeiro remédio para compulsão alimentar, a lisdexanfetamina (Venvanse).

As medicações devem ser indicadas pelo médico e necessita acompanhamento durante todo o tratamento.  Com certeza nos próximos anos poderemos ter uma ideia melhor do potencial destas novas medicações.

 

Novos remédios para emagrecer.

Em caso de dúvida procure um Endocrinologista.
Dr José Albino Médico Especialista em Endocrinologia e Metabologia em Florianópolis.
Santa Catarina