Endocrinologista - Dieta na gravidezO aumento de peso normal na gravidez varia entre 9 e 12 kg ao final dos nove meses. Se o bebê pesar mais ou menos 3 kg, mais 600g de placenta, mais 2,6 kg  de perda de líquidos por retenção e líquido amniótico temos um total de 6 a 7 kg de perda já na maternidade.

Com a amamentação nos aceleramos o restante da perda de peso. Ao longo da gravidez, a camada muscular do seu útero cresce bastante, e passa a pesar 900 g a mais. O volume de sangue que circula no seu corpo cresce, e todo o sangue extra pesa 1,2 kg.
Além disso, você acumula gordura no corpo durante a gravidez para garantir um estoque extra de energia para a fase da amamentação algo próximo de  2,5 kg.

Chegamos a mais 4 a 5 kg. Ou seja em torno 3 a 6 meses você voltará ao peso anterior. Você teve um aumento de peso na gravidez e não engordou.

Tudo que você engordar acima deste valor acaba ficando e será perdido a duras penas. Além dos riscos de doenças causadas pelo excesso de peso durante a gestação como hipertensão, levando a casos graves  de toxemia gravídica, diabetes gestacional, crianças de baixo peso e prematuridade.

Então o melhor sempre é o planejamento.

Se você está acima do peso emagreça antes. Durante a gravidez não é hora de emagrecer e sim de não engordar mais.  Dietas muito restritivas e dietas da moda em geral causam efeito rebote (o ganho de peso é maior que o peso inicial). O ideal são dietas balanceadas sendo avaliadas por inquérito alimentar ou avaliação nutricional por bioimpedância, para que não haja perda de massa muscular e conseqüentemente flacidez.

A atividade física deve ser iniciada antes da gestação. Pois durante a gestação há alterações importantes no sistema músculo-esquelético. O ideal é manter a atividade física que já vinha sendo feita antes da gestação.

Se você fuma pare antes e se tem tendência para engordar procure um endocrinologista  para amenizar este ganho de peso que a parada do cigarro produz.  Há vários medicamentos que podem ajudar a moderar o apetite e diminuir os sintomas de abstinência. Medicamentos estes que não podem ser tomados durante a gestação. O ideal é parar antes para que o organismo tenha tempo de desintoxicar e se equilibrar para uma situação nova como a gravidez.

A inexperiência também cobra a sua fatura. O desejo de ver a barriga crescer logo, os mimos de que todos os desejos sejam atendidos, ser o centro da atenção de todos e que tudo posso depois emagreço é uma ilusão freqüente.  O preço é ver a dificuldade e frustração em voltar ao peso anterior.

O equilíbrio emocional é importantíssimo, pois sabemos que durante a gravidez há uma labilidade emocional importante.  Lógico que nunca estaremos naquela situação ideal.  Mas se você está numa fase difícil no trabalho ou no relacionamento o melhor é aguardar para enfrentar esta situação nova. Gestações  não planejadas carregam um componente grande de ansiedade e culpa, que geram um desequilíbrio emocional com conseqüente ganho de peso, principalmente em adolescentes.

A amamentação exige tempo, paciência, amor, determinação e ajuda em muito ao organismo voltar ao estado anterior. Já na sala de parto a amamentação ajuda a expulsar a placenta e contrair o útero para diminuir o sangramento.

Em resumo, as mudanças são grandes e  quanto mais bem feito for o  planejamento, maior a chance de curtir uma gravidez e um período pós parto feliz e saudável.

Posso fazer dieta grávida?

Em caso de dúvida procure um Endocrinologista.
Dr José Albino Médico Especialista em Endocrinologia e Metabologia em Florianópolis.
Santa Catarina